O Senado dos Estados Unidos vai matar o Comércio livre?

HaryReidHarry Reid, senador pelo Nevada

Sou contra o «fast track» para os acordos comerciais com a Europa e a Ásia, pelo menos para já, afirmou Harry Reid, líder da maioria democrática no Senado dos Estados Unidos, logo a seguir ao discurso do Presidente Barack H. Obama sobre o estado da Nação.

O «fast track», a «faixa dos rápidos», significa que o Congresso dos Estados Unidos renuncia ao seu direito de votar na especialidade um dado acordo internacional.

Sem «fast track», os grupos de pressão dos Estados Unidos, sobretudo sindicais  mas não só sindicais,  atacarão no pormenor qualquer acordo, impossibilitando-o, pois os outros Estados signatários exigiriam todos a sua renegociação global. Não parece que o Presidente Obama tenha meios para se opor ao Senador Reid.

O Senado dos Estados Unidos, que liquidou a Sociedade das Nações a seguir à Primeira Guerra Mundial, liquidará agora o comércio livre? Esta ameaça é mais grave do que o tapering (a diminuição do apoio do banco central dos Estados Unidos à economia), mas é mais ignorada pela comunicação social.

Anúncios

Os comentários estão fechados.