A Reação do PS: Negociação sim, Reestruturação não

ÓscarGasparDr. Óscar Gaspar

O PS reagiu por intermédio do dr. Óscar Gaspar, assessor do Secretário Geral mas que não é o Secretário Geral, o que desvaloriza a questão; este partido admite a renegociação da dívida, de modo a conseguir melhor juros e prazos de pagamento mais dilatados, mas não tem exigências quanto à mutualização, embora a tenha por desejável; defende porém o estabelecimento de um fundo de redenção, como o proposto pelos cinco sábios alemães.

Surgiram depois notícias dando o PS  por apoiante do manifesto dos 70, mas parecem especulativas.

A posição do PS parece ser uma ação de circunstância, para não desguarnecer a sua ala patriótica e reivindicativa e não uma verdadeira inversão da política do partido. Veremos se assim é quando esse partido publicar o seu programa para as próximas eleições europeias.

Anúncios

Os comentários estão fechados.