Quer poupar? Esqueça o Metro e vá de Carro

Metro de LisboaO Metro de Lisboa é um meio de transporte para ricos; pobres e remediados vão de carro

Para ir de Metro à Baixa de Lisboa e voltar são precisos dois euros e oitenta cêntimos por pessoa, se já tiver bilhete; duas pessoas pagam cinco euros e sessenta cêntimos. Ontem à noite,um amigo d’ O Economista Português teve que ir à Baixa, com outra pessoa. Pensou ir de Metro. Mas, para poupar, resolveu ir de carro: deixar o carro no parque da Praça da Figueira durante umas três horas custou dois euros e noventa. Poupou dois euros e setenta cêntimos, Isto é: poupou 48% do que o Metro o obrigaria a gastar. A imputação àquela viagem de despesas de gasolina, seguro e amortização estariam muito longe de eliminar aquela poupança (não, o carro não é da marca e o modelo favoritos do Ministério das Finanças).

Na viagem noturna de ida e volta à Baixa de uma só pessoa, um carro não garante poupança, mas concorrencia o Metropolitano: o preço do bilhete do Metro é pouco inferior ao custo direto da ida de automóvel (desde que não seja do modelo aconselhado pelo Ministério das Finanças, que é demasiado dispendioso), e a viagem de automóvel não implica desgastes de sola nem riscos de atropelamentto, não cobertos pelo seguro.

Anúncios

Os comentários estão fechados.