Austeridade: Previsão do Banco de Portugal congruente com a d’ O Economista Português

BdP2014junhoNo hexénio 2014-2019, será de 2,2% do PIB  o valor do saldo orçamental necessário para reduzir a nossa dívida pública à proporção imposta pelo Tratado Orçamental, quando o PIB cresce 1% e a dívida ascende a 130% do mesmo PIB,  afirma o Boletim Económico do Banco de Portugal (BdP), referen ao corrente mês de junho. Será este o valor da austeridade.  O BdP compara um cenário «invariante» com a necessidade de o défice atingir o valor de 0,5% do PIB.

Após uma primeira leitura daquele estudo, O Economista Português assinala a congruência preliminar daquele valor com o das estimativas que ontem apresentou e que apontavam para uma perda anual de cerca de 3% do PIB para pagar a dívida pública. O BdP talvez seja menos pessimista, mas a hipóteses de partida d’ O Economista eram mais restritivas (crescimento nulo do PIB, por exemplo). O que está em causa em ambos os estudos é sensivelmente idêntido: o valor a pagar pela dívida; mas são diferentes os métodos e as exatos objetos.

O Economista Português espera que o estudo do BdP faça pensar a nossa classe política.

*

O Boletim Económico do BdP está disponível em

http://www.bportugal.pt/pt-PT/EstudosEconomicos/Publicacoes/BoletimEconomico/Publicacoes/Bol_Econ_junho2014.pdf

Os comentários estão fechados.