Última Tranche e Incumprimento: o Dr. Durão Barroso inquieta-nos

IrmãosCastroIrmãos Castro: ver a meta enervava-os

Ontem, na reunião do Partido Popular Europeu realizada no Algarve, o Dr. Durão Barroso aprovou a  renúncia à última tranche, decidida pelo governo.

Anteontem, O Economista Português pedira ao governo que nos garantissse que não ficaríamos em dificuldade pelo que parecia um incumprimento de última hora.: estávamos com a meta *a vista, tal como os irmãos Castro, assustámo-nos com a eventual vitória e desistimos de ganhar a corrida.  Abordando um assunto que parecia morto, o Dr. Barroso sublinhou que as preocupações são fundadas. As suas palavras, proferidas na sua qualidade de político, não nos tranquilizam: inquietam-nos.

Tanto mais que o Sr. W. Schäuble, o ministro das Finanças alemão, também apoiou essa decisão mas condicionalmente: apoiava-a porque evitava o prolongamento do programa troikista. Esta condição pode custar-nos ouro.

Veremos amanhã se o Eurogrupo nos dá algum descanso.

Os comentários estão fechados.