Pontal Parte 3: A JSD acredita que o nosso Futuro é negro

HugoSoaresJsdComPassoscoelho

Hugo Sares, com o Dr. Passos Coelho

Numa carta a Maria de Belém Roseira, a presidenta do PS, a JSD pede-lhe que leve o PS a apoiar o PSD em matéria de segurança social. Justificando esta provocação partidária, o presidente dos jovens sociais-democratas, Hugo Soares, disse à TSF: «toda uma geração está a pagar as pensões que hoje estão em pagamento, sem expectativa de ter retorno quando a elas estiverem direito». O jovem ecoava as declarações do líder do PSD, Dr. Passos Coelho, na rentrée do Pontal.
Ora a JSD representa cidadãos com menos de 35 anos; por isso receberão as pensões de reforma daqui a umas três dezenas de anos, ou mais. Se houver dinheiro em 2044, porque não serão pagas as reformas aos jotas? As pensões de reforma só não lhes serão pagas se daqui a três dezenas de anos não houver dinheiro; se assim acontecer, é porque o futuro económico do nosso país é negro. Ao contrário das promessas do Dr. Passos Coelho.
Anotemos o «toda uma geração»: quem paga as reformas dos avôs dos jotas não são os jotas: são os pais deles. Os jotas, pelo menos os do PSD, estarão empregados mas muitos jovens, por eles supostamente representados, estão desempregados ou emigraram; talvez apenas metade do grupo etário 18-35 anos tenha emprego remunerado e por isso desconte para a segurança social. Esperamos algum dia conhecer os números reais do desemprego e da emigração jovens. Ora, não estando empregados, não descontam para a segurança social. A retórica ganha em conservar um mínimo de exatidão.

Os comentários estão fechados.