A Chancelarina Merkel engana os Empresários alemães sobre a Formação universitária dos Portugueses de 25-64 anos >>> Veja os Números

Pop25a64AnosEnsinosuperiorePbPorhabitantePortugal: warum täuscht die Bundeskanzlerin Merkel die deutsche Unternehmer ? (A Chancelarina Merkel engana os empresários alemães porquê?)

Fontes % da população 25-64 anos com educação universitária: a partir do gráfico A 1.1 em Education at a Glance 2013 (valores de 2011) reproduzido no final do post. Pib 2013 por habitante, em milhares de € a preços de 2005: Ameco

 

Portugal e Espanha têm demasiados licenciados, o que faz com que não tenham noção das vantagens do ensino vocacional, disse a chancelarina Merkel, citada pela agência Bloomberg. O gráfico acima mostra que estas afirmações são mentirosas. A Srª Merkel falava ontem a empresários alemães, agrupados na associação BDA. Deixemos o argumento da formação profissional e examinemos o seu fundamento: Portugal tem demasiados adultos com formação universitária.

Em termos globais, o número de cidadãos com formação universitária obedece a um forte constrangimento social: a riqueza individual. Com efeito, há uma correlação linear forte entre o PIB por habitante a proporção de cidadãos ativos de 25-64 anos com ensino superior; a correlação é superior a +0,8 para um máximo de 1. Isto é: quanto maior é o PIB por habitante, maior é a proporção de cidadãos com formação universitária na população de 25 a 64 anos. Esta correlação não é apenas uma coincidência estatística, antes revela uma relação social: o financiamento dos estudos superiores exige um excedente económico elevado e, por sua vez, o resultado destes estudos aumenta no longo prazo a inovação económica e portanto aumenta esse excedente económico. É esta a teoria standard dos manuais de economia contemporâneos.

Os valores para Portugal estão um pouco acima do esperado e para a Alemanha um pouco abaixo do esperado. Portugal desenvolveu um esforço de formação superior e a Alemanha um esforço de desformação. Para que Portugal tivesse licenciados a mais, era necessário que os valores obtidos fossem muito superiores aos esperados, o que não ocorre: no grupo etário em causa temos 18,5% de pessoas com formação superior e o valor esperado andará pelos 16%, uma variação que ronda os 10%, dentro da margem de erro. O valor de Portugal não é estatisticamente surpreendente (o espanhol é mais). Se a Srª Merkel queria atacar algum país europeu podia escolher um outro cujos resultados se afastassem mais do esperado (isto é: que estivessem mais longe da reta no gráfico acima). Puro chauvinismo ? Mas porquê contra nós?

Há uma hipótese racional para a origem psíquica de mais este ataque da Srª Merkel a Portugal. Queira o leitor observar o gráfico abaixo. Portugal parece ao nível da Alemanha. Parece, se compararmos o triângulo português, que mede os jovens de 15-24 anos com formação universitária, com a média dos alemães, de todos os alemães, representados pelo quadrado sobre o Germany. A Alemanha não fornece dados sobre a formação universitária dos seus jovens, neste gráfico. Os dados sugerem que a Alemanha está a atrasar-se na formação da sua mão de obra. Era sabido que a Srª Merkel se preocupava com o relatório da OCDE que prevê as tristes consequências económicas da queda da natalidade alemã. Será que agora o pobre Portugal lhe recorda que o seu país está em vias de deseducação e por isso de decrescimento a longo prazo? A ser assim, a srª chancelarina devia ter cumprido as regras do seu ofício: ter-se dominado. Ou pura e simplesmente a Srª Merkel não quer que a economia portuguesa recupere o atraso? Esperemos pela explicação da antiga chefe da propaganda da Alemanha comunista (DDR). Aguardemos também para ver se a Srª Merkel conseguiu enganar os empresários alemães.

Por via das citadas declaraões, o Dr. Passos Coelho deve apresentar um protesto político à sua amiga a chancelarina Merkel, requerendo-lhe um esclarecimento público que nos indemnize dos prejuízos por ela causados.

A seguir: o gráfico do logro da Srª Merkel

LicenciadosEducationsAtAGlance2013Fonte Education at a Glance 2013

One response to “A Chancelarina Merkel engana os Empresários alemães sobre a Formação universitária dos Portugueses de 25-64 anos >>> Veja os Números

  1. A Senhora Merkel é a versão da madame Tatcher do século XXI