Caso BES: Maria Luís Albuquerque inverosímil

MariaLuísAlbuquerqueComInquéritoA Srª ministra das Finanças depôs ontem na comissão parlamentar sobre o caso BES; afirmou que o Banco de Portugal (BdP) decidiu a «resolução» do BES sem o consentimento prévio do Governo.  Esta afirmação é inverosímil. Com efeito, não só as Finanças e o BdP tinham acordado num grupo de trabalho sobre o BES como o governo aprovou de emergência a legislação de início clandestinos que permitira ao regulador bancário liquidar aquele banco. Porquê a pressa e a clandestinidade? Será que a Srª ministra das Finanças não lia os jornais e ignorava que estava em curso o caso BES, ao qual aquela legislação se aplicaria? A afirmação da Srª ministra talvez seja verdadeira mas é inverosímil.

Aliás, a ser verdade a afirmação da Drª Albuquerque, o caso afigura-se constitucionalmente grave pois um funcionário público teria aprovado despesa do Estado sem o consentimento da Assembleia da República.

Os comentários estão fechados.