O Canal do Panamá replicado na Nicarágua

CanaldoPanamáNicaráguaO fundo saint-simoniano d’ O Economista Português leva-o a noticiar os obras públicas de âmbito universal: como o anunciado émulo do canal do Panamá, em construção desde dezembro passado na Nicarágua. Criticado pelos ambientalistas, é defendido pelos proponentesda da criação de riqueza no Istmo. Estudando o mapa acima, proveniente da Reuters, uma casa séria, é difícil saber onde se desenrolam os trabalhos, tal a variedade de percursos concorrentes (lembra até o TGV para Madrid, que teve tão triste fim). O percurso a cheio é anunciado como o mais provável pelo que, se nenhum dos outros for excluído à partida e se o mapa estiver certo, as obras só podem ter começado em Brito.

Ignoramos a tonelagem dos navios que passarão no putativo canal.

Provavelmente, o desvio de tráfego do canal do Suez prejudica o nosso país – mais concorrência nos canais do Panamá e arredores significa taxas portuuárias mais baixas e concorrência ao Suez para o tráfego asiático.

Os comentários estão fechados.