O Conselho de Finanças Públicas reforça a Moda dos Modelos previsionais secretos

TinTinCigaresduPharaon«Milou, farejas o modelo secreto da economia portuguesa?»

«O Conselho de Finanças Públicas confia num défice orçamental inferior ao limite europeu, alinhando a sua previsão com a do Governo. Mas avisa: sem mais medidas, o défice voltará a superar os 3% em 2016». São palavras da imprensa. É exatamente a previsão do motorista de táxi d’ O Economista Português: «este ano são eleições, melhora tudo ; pró ano piora tudo».
Depois de ler aquela notícia, O Economista Português dirigiu-se logo ao site do dito Conselho para ter a certeza que ele recorria a um modelo aperfeiçoado e público da nossa economia. Seria uma mais valia em relação ao motorista de táxi. Não recorre. Se recorre, o modelo é secreto e portanto de nulo valor. Tal como The Ecnpmist, o semanário londrino,  produz o Mac Index para avaliar as Paridades do Poder de Compra de dezenas de cidades (recorrendo ao preço do hamburger nessas urbes), não seria mais barato e igualmente seguro organizarmos um poll previsional entre os motoristas de táxi lisboeta? Mais dependente do governo não seria.
O Conselho de Finanças Públicas existe por sugestão dos nossos credores para evitar que o Governo se alimente das suas próprias previsões económico-financeiras. O leitor leu bem.

Para quem aprecia o estilo ático em análise económica, eis o endereço relevante:
http://www.cfp.pt/news/financas-publicas-situacao-e-condicionantes-2015-2019-2/#.VQpK-I7SnN0

Os comentários estão fechados.