Os Socialistas franceses perderam as Eleições por Causa da Economia?

Os socialistas franceses, no poder no seu país, perderam as eleições municipais, concluídas no domingo. Há unanimidade em considerar que aquelas eleições foram decididas na base da política nacional. Porque perderam?   Por os franceses estarem a empobrecer? Os conservadores britânicos preparam-se para perder as eleições políticas de 7 de maio. Porque perderão? Por os britânicos estarem mais pobres? O gráfico a seguir mostra a variação do PIB em dólares correntes entre 2010 e 2013. Esta é a medida mais frequente de bem-estar económico-social.
PibHabDólares2010e2013FrUkAlemanhaFonte – Banco Mundial
O PIB por habitante aumentou naqueles dois países entre 2010 e 2013 (a contabilização em dólares correntes aumenta o otimismo; de 2013 até hoje, o PIB francês não conheceu uma variação substancial). Alguém acredita que a Alemanha política está sossegada apenas ou sobretudo por o seu PIB por habitante ter aumentado mais umas décimas do que o dos dois países em crise política?
Uma conclusão se impõe: a curto prazo, a crise (francesa) não é económica. É uma crise de fórmula política e de gestão de expetativas. O leitor queira reter o «a curto prazo», pois O Economista Português não abordará hoje esse tema dos prazos e das agruras da vida económica. Os socialistas franceses tentam aplicar as reformas que a Srª Merkel recomenda para o nosso país – e que a UMP e os centristas se propõem realizar mais depressa e em maior escala no seu país. Isto é: a UMP e os centristas criticam ao PS o programa económico-financeiro que eles próprios se propõem aplicar e assim ganharam as eleições.  Portanto, o Sr. Hollande, o Presidente da República e chefe dos socialistas, não foi desfeiteado por uma questão de programa. Foi desfeiteado porque não aplicou às finanças e à economia uma fórmula política compreendida e aceite pelo eleitorado.

Os socialistas franceses terão perdido por apesar do crescimento do PIB atravessarem uma crise social ? Veja o gráfico seguinte, sff.
DespesaSocialemPerctdoPibFonte: http://stats,oecd,org/Index,aspx

Também não é a catástrofe social que explica a derrota dos socialistas franceses: o eleitor gaulês é o mais protegido da União Europeia (posicionamento que por certo surpreenderá muitos leitores que acreditam nas perpétuas benfeitorias da socialdemocracia germânica ou  do britânico Welfare State).

Só que os socialistas aparecem aos franceses como quem pretende aumentar o desemprego, desprovidos de uma ideia positiva, e os eleitores votaram na UMP para tentarem barrar o caminho ao Front National, da Srª Marine Le Pen: os socialistas apresentam-na como uma fascista sanguinária e ela mostra-se aos franceses como uma boa rapariga que quer protegê-los na maternal república francesa (contra o federalismo europeu).

MarineLePenMarianneMarine Le Pen, vestida de Marianne, pronta a alimentar os franceses com o leite materno, que tem por superior à beberagem europeia

Sempre a questão da fórmula política. A salamização eleitoral do PS francês resulta dessa ausência de política aplicada  à economia e às finanças.

Advertisements

Os comentários estão fechados.