O FMI reconhece que Draghi discriminou contra Portugal

DraghiàSaídaDareuniãodoBce3Ago12Discriminou contra Portugal

O Fundo Monetário Internacional (FMI), no seu último relatório de Estabilidade Financeira, ontem divulgado, escreve: « desde 2007, ‘a dívida financeira líquida das famílias e empresas caiu em cerca de 10% do PIB, em resultado da política de estímulos monetários e a consequente reavaliação dos activos’. Mas esse efeito não teve ainda grande impacto em Portugal. ‘Em contraste, países da Zona Euro, como França, Grécia, Portugal e Espanha não beneficiaram muito com este canal, até agora’» (segundo o Jornal de Negócios, de 15 do corrente).
Eis uma forma rebuscada de afirmar que o Banco Central Europeu discrimina contra Portugal e os outros países da periferia da União Europeia. Por cá, não se ouviu protesto significativo contra essa discriminação. Esperemos que deixe de ser assim no «quantitative easing» em curso.

Advertisements

Os comentários estão fechados.