Imigrantes africanos: Portugal voltará a ter Campos de Concentração

ImigrantesDN10mi15Do Diário de Notícias de onteo

A comissão de Bruxelas propõe-se recomeçar os bombardeamentos sobre a Líbia e obrigar os Estados.membros, entre os quais Portugal a receberem à força imigrantes ilegais, fantasiosamente designados por refugiados. Estas quotas de ilegais serão calculadas em função do PIB, do desemprego e do úmero de imigrantes já albergados.

Esta política destina-se a proteger a Alemanha e a Suécia, que efetivamente absorvem uma parte desproporcionada desses imigrantes. As quotas traduzir-se-ão em campos de concentração pois os imigrantes ilegais querem ir para os países ricos, como a Alemanha e a Suécia: terão que ficar presos em Portugal, pois de outro modo imigrarão de cá para esses países. Na Alemanha, o racismo assume cada dia formas políticas mais ameaçadoras.

O leitor compreende logo que estas medidas, a concretizarem-se, traduzir-se-ão no agravamento da imigração ilegal e na deterioração das relações políticas de Portugal, e dos outros países europeus, com os países da margem sul do Mediterrâneo.  São novas ameaças à paz.

A comissão de Bruxelas, à solução política e económica do problema da imigração africana, que criaria emprego nas duas margens do Mediterrâneo, prefere a solução militar. Esperemos umas horas para ouvirmos os nossos dirigentes num coro de hossanas à solidariedade europeia.

Anúncios

Os comentários estão fechados.