A Lição da Islândia para um Portugal em Crise

A crise financeira de 2008 atingiu a Islândia mais do que qualquer outra economia.  A crise islandesa era uma crise de excesso de dívida – privada, enquanto a nossa era pública. Mas dívida é dívida – e, de passagem, anotemos que os bancos dos países nossos credores agiram de modo irresponsável tanto com o Estado português como com a banca islandesa, emprestando a ambos de modo irresponsável.

Face à crise, os islandeses seguiram um caminho oposto ao dos países da União Europeia (UE); enquanto a UE não deixa falir nenhum banco, Reiquiavique deixou os bancos falir e apenas garantiram os depósitos pequenos. Os resultados estão à vista: a dívida islandesa começou a  diminuir (a nossa aumenta).

IslândiaDívidaFonte: The Independent

O desemprego cai abaixo do dos Estados Unidos (o nosso continua superior à média da UE, a qual é superior à dos Estados Unidos).

IslândiaDesempregoFonte: The Independent

 

Anúncios

Os comentários estão fechados.