Os mass media intoxicam-nos sobre a Grécia

A opinião financeira sensata e liberal está aterrorizada com a Srª Merkel, mas sem coragem para o dizer abertamente. Leia o título seguinte do Financial Times.UltimatoàGréciaFT29jun15

O Sr. Obama distanciou-se da Srª Merkel –curiosamente domingo à tarde Der Spiegel publicava uma peça anunciando um acordo Obama-Merkel sobre a Grécia, peça que foi apressadamente eliminada, talvez por ser excessiva a intoxicação. A imprensa alemã jogava ontem o jogo das culpas: a Grécia é que lança ultimatos, o Sr. Tsipras «ameaça retirar-se» (de quê ou de onde? do Euro? da UE? das Balcãs?). Coitadinha da Alemanha!  O Frankfurter Allgemeine Zeitung recorre exatamente ao mesmo título (curiosa coincidência). Leia a seguir o título do Der Spiegel.UltimatoGregoSpiegel

 

Afinal, a ameaça de retirada é o Sr Tsipras sair do governo, caso perca o referendo. Podemos dormir descansados, foi uma partida da imprensa militante, que surpreende por a Grécia respeitar as regras democráticas (passou pela cabeça de alguém que o governo do Syriza continuaria se perder este referendo?). Por cá, o Diário de Notícias confunde a propaganda com a informação a propósito da Srª Merkel. Queira ler o título seguinte.UltimatoDNMerkelPropaganda«Aceita novas negociações» é pura propaganda de Berlim. Se a Srª Merkel quisesse uma solução, tinha acedido ao pedido de ajuda de emergência por um mês ontem formulado pelo Sr. Tsipras.

Em França, o pobre do Sr. Hollande passou pela televisão explicando que o seu país nada sofreria com um desastre grego e com o começo do fim do euro!!! Como parecia feliz na sua submissão à política austeritária da Srª Merkel, que aliás também prejudica a França!!!

Os comentários estão fechados.