Quem dá Vistos Portugueses aos Turcos?

MerkelMuçulmana

Obrigado irmã Merkel, oferece-lhe  O Economista Português em nome de um  pequeno-grande país semivassalo e de um continente inteiro

Dará os vistos o Dr. Machete? Ou mesmo o Dr. Passos Coelho? Os dos vistos Gold não serão, os dadores/vendedores estão todos presos a bem do imobiliário espanhol, e a mal do nosso, há meses sem fim. Terão acordado com o Dr. Costa, António uma cota de vistos para turcos? É improvável, ele anda em negociações, sem tempo para negociar.  Há uns anos, quando os animais falavam (por volta de 2006), alguns europeus julgaram que seria bom acenar à Turquia com a real possibilidade de entrada na União Europeia desde que aquele país, fosse qual fosse o seu governo, aceitasse o Estado de Direito. Quem se opôs? Quem pôs a rosnar aos chamados mass media, numa cacofónica guincharia antiturca? O governo alemão. Então, Berlim corrompeu, insinuou, assustou o pequeno-burguês, defendeu o cristianismo, exaltou a democracia, combateu o Islão, detestou os seus ex-aliados turcos. Berlim já esquecera  que Cristo tinha morrido em Auschwitz (o alemão Bento XVI dixit); por esses idos,  o governo alemão só abria a boca  para sussurrar contra os otomanos, por republicaníssimos que fossem : «Cristo! Cristo! Por Santiago aos Mouros! Vêm aí os turcos». A habitual política berlinense (volta, Guilherme II) que por gentileza (os alemães cultos adoram a França) designamos de chauviniste. A CDU (a CDU alemã, a portuguesa parece que agora se prepara para contra nós defender os nossos amoráveis credores teutónicos), a CDU alemã, dizíamos, só abria a boquinha casta para dizer cristianismo (era a época de a Alemanha emprestar dinheiro aos cristãos e combater os turcos, agora é a época de a Alemanha cobrar as dívidas aos cristãos e apoiar os turcos).

Ontem  a Alemanha, pela boca da chancelarina Merkel, ex-chefe da propaganda do SED, o Sozialistische Einheitspartei Deutschlands (SED), um pseudónimo  de ocasião do KPF (Komunistichse Partei Deutschlands), anunciou que, cedendo ao governo de Ankara, dará vistos aos turcos para entrarem na … União Europeia. Os turcos são benvindos. Mas era bom que a chancelarina procedesse àquele exercício de autocrítica em que durante tantos anos se ginasticou na Alemanha comunista e russa: depois de ter atacado demagogicamente os turcos, devia dizer «afinal enganei-me, os turcos são benvindos, obrigado Sr. Erdogan por me der explicado esta verdade simples». Já agora: os vistos luso-alemães e cripto -europeus serão dados pelo mesmo cônsul que vistou os ucranianos para entrarem Portugal via …Hamburgo ou mesmo Passau?

Antes de nos termos tornado o semiprotetorado, com o Dr. P. Portas a semiministro e o Dr. Coelho a governador para a Lusitânia Bética, com o Dr Costa António guerrilheiro nos Montes Hermínios, já faminto devido ao cerco de anos movido pelos generais europeus, éramos nós quem dava vistos europeus (e portanto portugueses) aos turcos. Com o modesto apoio d’ O Economista Português, os turcos são europeus, deviam ter sido levados a sério como nossos parceiros, e não serem simples vítima da chantagem (perdão: efusiva pressão) alemã  e, sempre esforçados, têm continuado a  tentar preencher as nossas condições institucionais para entrarem no Paraíso/UE. Agora é ao contrário.  Eles estão de fora, não querem entrar, Berlim continua a não querer que eles entrem e paga-lhes para nos defenderem, dando prémios aos selecionados para enriquecerem em Kreuzberg, como Roma pagou aos tetratetraavôzinhos da Srª Merkel para não a invadirem (O Economista Português está certo que, no caso dos antepassados da honestíssima Srª Merkel, foi dinheiro bem gasto). Receará a Srª Merkel que o Sr Erdogan volte à campanha eleitoral na loira Germânia e, aliado ao Pegida e a AfD a derrote? Seja como for, a Srª Merkel deu um bónus eleitoral ao Sr. Erdogan, o atual cabo eleitoral turco.  O que se paga.

Algum dos nossos dois antigos  partidos rotativos tem algo a dizer   sobre estes pormenores de «passeio dos povos»? Estão a contabilizar nas respetivas folhas de Excel governativo como devem poupar o nosso dinheiro para pagarem aos países credores que dispõem da maioria dos votos nas  suas internacionais partidárias europeias (popular uma, socialista a outra)?

Quem dá hoje vistos portugueses (e andorranos, e gibraltarinos e franceses)  aos turcos?

Para saber a resposta clique em

http://www.dn.pt/mundo/interior/ue_cede_a_turquia_para_travar_fluxo_de_refugiados_4837266.html

Os comentários estão fechados.