O Economista Português esclarece um Enigma: o Natal a 14 de dezembro

ReiMagoDo presépio de Machado de Castro. Séc. XVIII. Basílica da Estrela, Lisboa

O leitor recordar-se-á que na passada quarta feira   O Economista Português antecipou o Natal do corrente ano para 14 de dezembro. Este puzzle suscitou a curiosidade de vários leitores que em privado inquiriram dos poderes d’ O Economista para tal antecipação. É chegado o momento de esclarecer este enigma económico: por vicissitudes do calendário, o dia de Natal ocorre este ano a uma sexta-feira, defraudando assim os portugueses de uma das mais estimadas pontes. Todos consideraremos que restabelecer feriados e abolir pontes é injusto.  Daí que seja fácil prever a ponte  de natal começando a 21 e acabando 24.  O Economista Português foi mais longe:  com boa vontade e espírito combatente, será possível antecipar a ponte para a segunda feira anterior, dia 14. Será uma ponte condicente com o clima de prosperidade que os portugueses decidiram estabelecer por decreto. Eis a explicação do enigma. Bom Natal.

Os comentários estão fechados.