O Dr. Carlos Tavares responde a’ O Economista Português

CarlosTavaresDr. Carlos Tavares, presidente da CMVM

O Dr. Carlos Tavares, presidente da Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM)  enviou a’   a seguinte resposta a um posto hoje publicado que criticava uma ação sua. Reproduzimo-la na íntegra, sem as fórmulas de cortesia.

Tomo a liberdade de lhe escrever esta mensagem para o seu endereço de e-mail, facultado por amigo comum. Embora não nos conheçamos pessoalmente, entendi fazer este contacto pela consideração que me merece a sua pessoa e a sua vida pública, na sequência de um artigo escrito no seu blogue “O Economista”, que só pode ter origem em informação errónea que maldosamente lhe tenha sido transmitida.

Com efeito, o descrito sob o título “A CMVM processa um ROC e nomeia-o seu Supervisor de Auditoria” por um lado, não tem correspondência com a verdade e, por outro, faz considerações não fundamentadas e ilegítimas. A pessoa que foi seleccionada para Director do novo Departamento de Supervisão de Auditoria nunca foi – ele ou a sociedade em que trabalhou – objecto de qualquer processo da CMVM (ou do Conselho Nacional de Supervisão de Auditoria). As restantes considerações do artigo entristecem-me, sobretudo por virem da sua pessoa. O Dr. Fernando Teixeira Pinto foi seleccionado mediante concurso público, aberto e transparente, a que concorreram muitas pessoas. Não o conhecia quando se candidatou. Foi selecionado pela simples razão de que foi considerado o melhor e mais bem preparado entre todos os candidatos ao concurso. Não faz parte dos métodos e critérios de selecção da CMVM a averiguação das simpatias partidárias dos candidatos e, naturalmente, dos seus sócios. Asseguro-lhe que ainda hoje desconheço a simpatia partidária do Dr. Teixeira Pinto e que a do seu sócio só me foi dada a conhecer pelo seu blogue. O mesmo se passou, aliás com todos os recrutamentos em que participei nos dez anos em que estive na CMVM. Sairei em breve com uma certeza: a de que exerci as minhas funções com toda a independência, fazendo o melhor que sei, com o único objectivo de servir bem esta instituição e o país, como sempre fiz em toda a minha vida pública. Por isso, compreenderá que não possa aceitar as considerações completamente desajustadas que faz sobre supostas interferências partidárias nesta – ou em qualquer outra – nomeação. Por isso também lhe peço que faça as devidas correcções no seu blogue, que não só reponham a verdade mas também salvaguardem a honra da CMVM e do Dr Teixeira Pinto.  Pela minha parte, acho que o que fiz e como o fiz na vida dispensará grandes considerações, já que os mais atentos saberão que os comentários contidos no artigo nunca poderiam ter correspondência na realidade.

Amanhã, O Economista Português comentará o esclarecimento, que agradece.

 

One response to “O Dr. Carlos Tavares responde a’ O Economista Português

  1. Sempre bom receber este tipo de esclarecimento, sobretudo relativamente a um comentario demasiado adjetivado para quem desconhece na totalidade o background da pessoa em causa.