Cuidado Portugueses: António Costa fraqueja perante a UE (parte continental)

 AntónioCostaMelancólico

Interrogado sobre as hipotéticas sanções europeias, no âmbito do respeito do procedimento por défices excessivos, o Sr. Primeiro Ministro, Dr. António Costa, disse anteontem: «Infelizmente, a Comissão Europeia já me desiludiu suficientes vezes para eu poder ter a certeza de que não me desilude novamente».  Estas palavras são  inequívocas: admitem que a Comissão de Bruxelas nos castigue. Costa, aliás, verbalizou a hipótese do castigo, abrindo caminho à Comissão. Por isso são péssimas do ponto de vista tático nacional e o Dr. Costa devia corrigi-las. Em vez disso,  agravou a guerra que move ao seu inenarrável ministro das Finanças, um personagem da comédia de Monicelli que usa no civil o pseudónimo de Mário Centeno: este afirmou ter que rever já este ano a extraordinária previsão oficial de crescimento do PIB e o chefe do governo jurou a seguir que a revisão será só para o ano.

Com a UE (parte continental) a ensandecer de grãbritite, não estamos em condições de brincar a feijões.

O Dr. Costa deve porém ser louvado porque disse umas palavras de união sagrada, defendendo a política financeira do Dr. Pedro Passos Coelho (da qual O Economista Português  continua a discordar).

Sobre o atual delírio  transpirenaico,  queira ler o post seguinte.

Os comentários estão fechados.