Dívida portuguesa: o futuro da Eurozona nas mãos de uma obscura agência canadiana?

eurozonamapa

Fonte: Banco Central Europeua

O Dr. Draghi, governador do chamado Banco Central Europeu (BCE) elogiou ontem o governo português pelos seus grandes feitos financeiros. Hoje, uma obscura agência de rating canadiana dirá se o nosso querido país é digno de emitir divida.  Todo o mundo sabe que  somos dignos de emitir divida enquanto o Dr. Draghi comprar a dívida que emitimos. Essa obscura agência também sabe isso. Depende dela o Sr. Draghi comprar a nossa dívida no mercado «secundário». Mas faz-se rogada para comprar a dita  dívida, tal como o Bloco de Esquerda e o  PCP, para votarem o orçamento.  Faz-se rogada porque o Dr. Draghi inventou que só compra a dívida portuguesa se houver pelo menos uma agência de rating internacional que o autorize a comprar a nossa dívida. Esta regra é um absurdo que tem por único efeito aumentar a corrupção. Leia como no § seguinte.

O BCE delega os seus poderes numa única e obscura agência de informação comercial?  Ainda há poucos anos, os bancos centrais avaliavam por si mesmos o risco de crédito dos outros países. Se essa obscura agência disser hoje que a nossa dívida é lixo, o BCE deixa de comprar. Mas se o BCE deixar de comprar a nossa dívida, haverá uma corrida à «dívida soberana», o euro cai ainda mais, a Grécia estremece, a Itália agita-se, a Espanha pula e lá vai a Eurozona por água abaixo quando a Srª Merkel trocou o Euro pela caça aos terroristas sírios que ela própria importou à tripa-forra, violando as regras das União Europeia..

A obscura agência tem que seguir o mercado (é essa a justificação de ideologia marxista dada pelo BCE para, como Pilatos, nela delegar a sua responsabilidade soberana ). O leitor viu que ontem os juros da dívida portuguesa no mercado secundário subiram e desceram, em movimentos desencontrados.  Em simultâneo. Subiram porque um grupo de especuladores comprou a nossa dívida para a obscura agência canadiana dizer que somos «dignos de investimento», e outro grupo de especuladores  a vender a nossa dívida  para que a a mesma obscura agência nos declare «lixo». Descontado o lado incestuoso da questão (o BCE age como as agências agem e estas agem como o BCE age),  Draghi combate o grupo de especuladores que aposta na queda da dívida portuguesa (o que vendeu no chamado short sellling). Quem ontem à noite tiver comprado a obscura agência canadiana, terá hoje conseguido uma pequena fortuna. É para isso que o Sr. Jerónimo e do Doutor Louçã laboriosamente constroem a União europeia em nome, ao que se supõe, da revolução proletária?

O BCE estimula a especulação contra nós, e por vezes a nosso favor. É para onde lhe dá, sem que esse «dar» tenha a menor relação com o estado da nossa economia ou mesmo  das nossas finanças.  O BCE agirá assim  por ideologia ou será por outro motivo não confessável? Hoje saberemos quem deu o lance mais alto sobre essa obscura agência. Yo no creo en las brujas pero que las hay, las hay. Quem não quer ser lobo, não lhe veste a pele. O Sr. Draghi tem mais dinheiro do que os espculadores na baixa, apostou bem, a obscura agência dar-nos-á a benzedura.

O Economista Português declara para os devidos efeitos ter a maior consideração pelo Sr. Draghi como pessoa, um moço formado na boa escola do Goldman Sachs, para quem o dinheiro nasceu para ser multiplicado, ao contrário da ex-comunista Merkel, para quem o dinheiro nasceu para ser preso.  Para governador d o BCE ela votou em alguém que a enganasse no geral e satisfizesse no particular – e, no particular, o Sr. Draghi, apoiado pelo Sr. Sousa e pelo Doutor Louçã, cobram-lhe as dívidas e por isso mantêm-na nédia e luzidia. Não será por causa das «esquerdas» portuguesas que a Sr merkel terá dores de cabeça.

One response to “Dívida portuguesa: o futuro da Eurozona nas mãos de uma obscura agência canadiana?