Kohl: Um Curioso Funeral Alemão

 

KohlEMaita

Helmut Kohl e, à sua direita, a viúva, a Dr.ª Maita Richter-Kohl

Helmut Kohl será enterrado amanhã, sábado.  É um funeral curioso. Kohl  é o autor do Euro  (uma divisa atualmente em vigor) e da unificação da Alemanha (um país atualmente unificado).

O democrata cristão Kohl começará a ser enterrado em França e depois seguirá Reno abaixo, pela Germania em fora, até ser sepultado no adro de uma obscura catedral alemã do sul.

Se Kohl tivesse um enterro alemão, a Sr.Merkel, atual chancelarina, teria direito a proferir o seu obituário. Mas Kohl não queria isso: fora ele quem branqueara Angela Merkel, ex comunista e por isso ex nudista. Srª Merkel que lhe pagou acusando Kohl de corrupção na refinaria Leuna, situada na Alemanha ex comunista,  suspeitas talvez lançada  graças a ex comunistas alemães, comunistas ex mas sempre alemães e sempre seus subordinados.

Kohl tem este funeral  não alemão porque a sua ex mulher, dotada do wagneriano nome de Hannelore, se suicidou. Graças a isso, Helmut Kohl casou a sua anterior secretária, Maita Richter (hoje Richter-Kohl), bastante mais nova do que ele. a diferença de idade é manipulada ad odium  pela democrática e liberal imprensa alemã. Os meios de comunicação social teutónicos transformam a Dr.ª Maita (é economista) na víbora que assim mordeu o nacionalismo euro-germano-tuga. Os mass media alemães usam contra a Dr. Maita métodos voelkisch que lembram a Alemanha de outros tempos. Esse erro é perigoso e sobretudo é germano-nacionalista: Kohl não é enterrado na Alemanha porque a Alemanha está hoje tão dividida como no tempo da  batalha de Teutoburgerwald, relatada pelos historiadores romanos. O Volk é uma fantasia perigosa. É? Continua a ser.

Consta que a Sr.ª e ex camarada Angela Merkel se prepara para vampirizar o cadáver de Kohl, recorrendo ao protocolo para amanhã proferir  o obituar na Alemanha depois do primeiro ministro de Israel.

Assim vai a Europa económica: a morte de Kohl é do Ouro do Reno, o funeral é  de Meyerbeer, graças à Camarada Merkel.

Anúncios

Os comentários estão fechados.