O enigma da baixa produtividade: desemprego maciço em perspetiva?

ProdutividadeDoTrabalho

Fonte
https://www.theguardian.com/business/2017/dec/30/a-record-breaking-year-the-global-economy-in-10-charts

De há dois anos para cá, a produtividade do trabalho passou a crescer abaixo da linha de tendência.. O gráfico acima mostra valores para a Inglaterra, mas este intrigante fenómeno abrange as economias industrializadas e ricas.
O femómeno é intrigante porque o maior indicador da variação da produtividade o Produto Interno Bruto (PIB), continua a crescer acima dos salários.A maior parte das explicações são aritméticas: há produto a menos ou emprego a mais. Estas explicações são axiomáticas e tautológicas. Mas, nos seus termos, não há dúvida que o produto aumenta.
Na substância, a explicação deve ser outra: a produtividade deixou de depender da mão de obra. Depende dos robots empregues no processo de produção, ou da informatização dele. Como limite, a produção deixou de depender dos trabalhadores. Pelo menos nas economias avançadas.
A ser assim, está em gestação uma gigantesca destruição de emprego. A economia exigiria despedimentos adcionais que não ocorrem por razões sociais e políticas (como a vitória de Trump nos Estados Unidos ou os avanços ditos populistas na Europa transpirenaica).

Anúncios

Os comentários estão fechados.