A Alemanha dissolve Portugal na Ibéria

 

AlemanhaBandeira

No dia em que a coligação governamental alemã ameaça romper-se por causa do fracasso anunciado da política de emigração da União Europeia (UE), no dia seguinte ao Banco Central Europeu anunciar o fim do seu programa de compra de ativos monetário soberanos O Ecoinomista Português destaca um pequeno acontecimento europeu – pequeno mas entrando-nos pela casa dentro: o parlamento alemão (Bundestag) decidiu dissolver a comissão parlamentar luso-alemã, um organismo bilateral de amizade entre os parlamentos de ambos os países, numa comissão parlamentar denominada Ibéria. Berlim decidiu unilateralmente e justificar-se pela necessidade de economias.

A decisão não honra as tradições humanistas que haja na Alemanha, pois foi tomada sem consulta nem acordo das partes. É evidentemente prejudicial para a nossa economia à qual retira visibilidade e autonomia de decisão.

Alguém entre nós ficará surpreendido por sermos desprezados ou menosprezados pelos suseranos da UE? Era sabido que a integração europeia ameaçaria a independência portuguesa. Esse automatismo foi reforçado pela lógica do «bom aluno» que tem sempre obedecido cegamente a Berlim-Bruxelas. Está para nascer o dia em que um governo português defenda com firmeza os interesses portugueses no seio da UE. Quem não defende os seus interesses não pode esperar que os outros os respeitem.

Maos informações em

http://www.cmjornal.pt/politica/detalhe/alemanha-quer-cortar-relacoes-com-portugal?ref=HP_Grupo1

Anúncios

Os comentários estão fechados.