Quatro Pontes para Vencermos o Coovid19

O outono trouxe uma nova vaga de Covid19. Este regresso devia ter tranquilizado a velha Europa, mas está a inquietá-la. Devia ter efeito tranquilizador pois sugere que o Covid se assemelhas por semelhança com as gripes de inverno. Seria mais u epidemia de origem asiática e de incidência pulmonar. Mas a Europa está em desmontagem e levou a coisas para o mal.

Eis algumas medidas para transformar uma tiração prometedora numa situação animadora.

1 Querermos resolver os casos

Em janeiro deste ano, a Alemanha já estudara o Covid e já sabia o que   faria: rastrear contactos, comprar análises, isolar o contagiado e comprar ventiladores, alem de prepara enfermarias de cuidados intensivos. O representante português na União Europeia ouviu tudo isto e nora.se o que fez. O resultado sente o número de mortes nos dois países não sua dissemelhante: até ontem, havia   dez milhões portugueses e tenham morrido de Covid19 uns dois mil quinhentos. Esta taxa de mortalidade fosse a Alemã, teriam morrido oito vezes os 2500, isto, 20000. Mas a taxa de mortalidade alemã é mais baixa: só morreram dez mil.  A Alemanha quer curar…

2º Acreditar que podemos vencer o Covid19

Notário de televisões e discursos de político alimentam todos a úvida:  será que podemos vencer o vírus? Esta dúvida brota em larga medida da ignorância: saberão esses sábios improvisados que no nosso país o número total óbitos por Covid orça os quatro por cento o total de óbitos? Um noticio referiu há dia que o Ministério da Saúde a está a tratar matem aticamente os dados do Covid. Nunca mais voltou ao assunto, como se ele fosse de somenos. O tratamento matemático dos dados sugerirá por certo a sua natureza cíclica. Essa televisão devei ter felicitado o Epidemiologista Anónimo que entre nós primeiro tratou dessa matematização. O Instituto Ricardo Jorge devia convidá-lo… se não convidou já.

3ª Aprovar medidas que ponha o governo à frente da crise Covid

O governo apetece sempre arrastado pela crise do Covid. Tem que se basear na ciência para tomar a diante ir: preparar urgentistas suo para o Covid, escolher edifícios com chauffage para enfeiraria de emerge. Por certo i governo prepara- se para cansar para a mesa os hospitais privados. E uma medida de efeito, mas que será vista conoumpreparaçao

As Forças Armadas devem ter em um papel maior.

4 Ter Covid19 e trabalhar.

É crucial redefinir a doença Covid; na esmagadora maioria dos caos la cura-se pela simples passagem to tempo, quando que evitar o cintão. Deve ser essa a egra, sobretudo seja prudente, mas não mostre medo ao cão.

Os comentários estão fechados.